Evaluation of the physiological quality of Parkia platycephala seeds

P. A. Mojena, C. V. L. Coelho

Resumo


This study aimed to evaluate the influence of scarification, temperature and substrate on the germination of Parkia platycephala seeds, and check the efficiency of the electrical conductivity and accelerated aging in physiological quality. The evaluation of dormancy breaking was conducted using five treatments (control, acid scarification, mechanical scarification, scarification with sodium hydroxide and immersion in hot water), temperature 30 ° C and photoperiod of 12 hours. Germination at different temperatures (10, 15, 20, 25, 30, 35, 40 and 45C) and substrate (paper, vermiculite, soil and sand) was performed with 4 replications of 25 seeds in gerboxes12 photoperiod H. The conductivity test was carried out at 25 ° C, with five replications of 50 seeds soaked in 75 ml distilled water for 2, 4, 6, 12, 24, 48, 72, 96 and 120 h.For the accelerated aging test seeds were placed in transparent containers containing 50 ml of water, and subjected to 42 ° C for 48 h in chamber for seed germination.Germination tests were conducted at 25 ° C with four replications of 25 seeds used four replicates of 25 seeds in germination chamber temperature of 30 ° C and photoperiod of 12 hours light.According to the results, it is concluded that: the mechanical and acid scarification were the most efficient methods to overcome the cutaneous seed dormancy; temperatures of 25, 30 and 35 ° C in paper substrates and sand provided the best rates of seed germination.The EC and accelerated aging tests showed excellent results in the evaluation of the physiological quality corroborating those obtained by germination test, IVG and average speed of germination and efficient evaluation of seed vigor and can be used routinely for evaluation of species of seed quality.


Palavras-chave


germination, IVG, Seed vigor, deterioration

Texto completo:

PDF

Referências


ABRATES, 1995. (Informativo ABRATES, Curitiba, v. 5, n. 2, p. 201, 1995).

AGRA, PF M., GUEDES, M L DA S., SOUZA, V C., ANDRADE, L A., ALVES, EU. Métodos para superação da dormência de sementes de Parkinsonia aculeata L. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, 36 (3): 1191-1202.2015.

ATAIDE, G FA M., FLÔRES, AV., BORGES, E E., RESENDE, R T. Adequação da metodologia do teste de condutividade elétrica para sementes de Pterogyne nitens Tull. Revista Brasileira de Ciências Agrárias Vol. 7 (4) 635-640. 2012.

ARAÚJO, AV., FREIRE SS., PINTO, M A D C., BARBOSA, RS. Métodos de superação de dormência para a produção de mudas de Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit. Enciclopédia biosfera, Centro Científico Conhecer - Goiânia,v.9,n.17,p, 2015.

ARAÚJO-NETO, J C., AGUIAR, IB.,FERREIRA, VM. Efeito da temperatura e da luz na germinação de sementes de Acacia polyphylla DC. Revista Brasileira de Botânica, 26(2): 249-256, 2003.

AVELINO, MIRELLA CARVALHO SOUZA. Testes bioquímicos para avaliação do vigor em sementes de Mimosa caesalpiniaefolia Benth. 2014. 66 f. (Tese de Mestrado).Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.

BASKIN, CC., BASKIN,JM. Seeds.Ecology, Biogeography, and Evolution of Dormancy and Germination.Vol 20.598 p. 2001.

BEWLEY, J. D., BLACK, M. Seeds: physiology of development and germination. New York: Plenum Press, 1994.

BEZERRA, F T C., ANDRADE, L A., BEZERRA, M A F., SILVA, M L M., NUNES, R CR., COSTA, E G. Biometria de frutos e sementes e tratamentos pré-germinativos em Cassia fistula L. (Fabaceae- Caesalpinioideae). Semina: CiênciasAgrárias, Londrina, 35 ( 4):2273-2286.2014.

BONNER, F.T. Testing tree seeds for vigor: a review. Seed Technology, Lawrence, 20 (1): 5-17.1998.

BORGES, E. E. DE L.; RENA, A. B. Germinação de sementes. In: Aguiar, I. B. de; Piña-Rodrigues, F. C. M.;FIGLIOLA, M. B. (Eds.) Sementes florestais tropicais. Brasília: ABRATES, 1993. p.137-174

BRANCALION, PH.,VAZ MONDO, VH., DA LUZ, CN. Escarificação química para a superação da dormência de sementes de saguaraji-vermelho (Colubrina glandulosa PERK. - Rhamnaceae). Revista Árvore, Viçosa-MG, v.35, n.1, p.119-124, 2011.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Brasília: Mapa/ACS. 395p.2009.

BRYANT, G., KOSTER, K L., WOLFE, J. Membrane behaviour in seeds and other systems at low water content: the various effects of solutes. Seed Science Research, Wallingford,11: 17-25. 2001.

CARVALHO, N M.,NAKAGAWA, J. Semente: ciência, tecnologia e produção. 4 ed. Ver. ampl. Jaboticabal: FUNEP, 588p.2000

CHAISURISRI, K., EDWARDS, DCW., EL-KASSABY, YA. Accelerated aging of Sitka Spruce seeds.SilvaeGenetica, 42 ( 6): 303-308. 1993.

COSTA, P. A.; LIMA, A. L, DA S.; ZANELLA, F. FREITAS, H. Quebra de dormência em sementes de Adenanthera pavonina L. PesquisaAgropecuária Tropical. v. 40, n. 1: 83-88,2010.

DAPONT, E C.,SILVA, JB., OLIVEIRA, J D., ALVES, CH Z., DUTRA, AS. Métodos para acelerar e uniformizar a emergência de plântulas de Schizolobium amazonicum. Revista Ciência Agronômica,v.45,n.3:598-605, 2014.

DIAS, D CFS.,MARCOS FILHO, J. Testes de condutividade elétrica para avaliação do vigor de sementes de soja (Glycinemax(L.) Merril). Scientia Agricola, Piracicaba, 53 (1): 31- 42.1996.

DUTRA, A S., VIEIRA, R D.. Teste de condutividade elétrica para a avaliação do vigor de sementes de abobrinha. Revista Brasileira de Sementes,Brasília, 28 ( 2):117-122.2006.

FANTI, S C., PEREZ, S CJG A. Efeitos do envelhecimento precoce no vigor de sementes de Chorisia speciosaSt. Hil. – Bombacaceae. Revista Árvore,29 ( 3): 345-352. 2005.

FLAVIO, JJP., CESAR DE PAULA, R. Testes de envelhecimento acelerado e de condutividade elétrica em sementes de Dictyoloma vandellianum A. Juss. Scientia Forestalis. . 38, n. 87: 391-399. 2010.

FOWLER,JAP., CARPAMEZZI. AA. Conservação de sementes de juquiri (Mimosa regnellii Bentham). Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 36:41-46,1998.

GAMA, J SN., ALVES, EU., BRUNO, RL A., PEREIRA JUNIOR, L R., BRAGA JUNIOR, JBM.,MONTE, D MO. Superação de dormência em sementes de Centrosema plumieri Benth. Revista Brasileira de Sementes, Brasília, 33 (4):645-653.2011.

GOMES, M B., FARIA, A A., CERQUEIRA, DS., BAILÃO, L L. Avaliação de métodos para a superação de dormência de sementes de jatobá (Hymanaea courbarilL.). Interdisciplinar: Revista Eletrônica da Univar, Barra dos Garças-MT,V. 2: 6-9, 2013.

GUARESCHI, DG., LANZARINI, AC., LAZAROTTO, M., MACIEL, CG., BARBIERI, G. Envelhecimento acelerado de sementes e qualidade de plântulas de Bauhinia forficata Link em diferentes substratos e tamanhos de tubetes. Revista Agro@mbiente, v. 9, n. 1: 65-71, 2015.

GUEDES ,RS.Tests de vigor para avaliação da qualidade fisiológica de sementes de Amburana cearenses(Allemão) A.C. Smith. 107 f. (Tese de Doutorado) . Universidade Federal de Paraiba. 2012

GUEDES, R. S., ALVES, E. U., GONÇALVES, E. P., BRAGA JÚNIOR, J. M., VIANA, J. S. & COLARES, P. N. Q.Substratos e temperaturas para testes de germinação e vigor de sementes de Amburana cearensis(Allemão) A.C. Smith. Revista Árvore, Viçosa, 34 (1). 57-64.2010.

GUEDES, R S., ALVES, EU., GONÇALVES, E P., VIANA, J S., BRUNO, RLA., COLARES, PNQ. Resposta fisiológica de sementes de Erythrina velutina Willd. ao envelhecimento acelerado. Semina: Ciências Agrárias, 30 (2): 323-330.2009.

GUEDES, R S., ALVES, EU., OLIVEIRA, LSB. Teste de envelhecimento acelerado em sementes de Chorisia glaziovii (Kuntze) (Malvaceae).VOL.29(2).2013.

HENDRICKS, S B., TAYLORSON, RB. Variation in the germination an animo acid leakage of seeds with temperature related to membrane phase change. Plant Physiology, v.58, n.1:7-11, 1976.

ISTA.International Seed Testing Association. International Rules for Testing Seeds, 2004. Seed Science and Technology, Zurich, 32: 403.2004.

IOSSI, E., SANDER, R., PIVETTA, KFL., BARBOSA, JC. Efeitos de substratos e temperaturas na germinação de sementes de tamareira-anã (Phoenix roebelenii O'Brien). Revista Brasileira deSementes vol.25 no.2, 2003

KIKUTI, A. LP.,MARCOS FILHO, J. Testes de vigor em sementes de alface. Horticultura Brasileira, 30 (1):44-50.2012.

KERBAUY, GB.Fisiologia Vegetal. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 452p.2004.

LARCHER, W.Ecofisiologia Vegetal. São Paulo: Ed. RiMa Artes e Textos. São Carlos, São Paulo. 531p.2000.

LOEFFLER, T. M. he bulk conductivity test as an indicator of soybean seed quality.(Tese Mestrado).Universityof Kentucky, Lexington.1981.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. v. 1. 3 ed. Nova Odessa: Editora Plantarum. 384 p.2000

MACHADO, CF., OLIVEIRA, JA.,DAVIDE, AC., GUIMARÃES, R M. Metodologia para a condução do teste de germinação em sementes de ipê-amarelo (Tabebuia serratifolia (Vahl) Nicholson). Cerne, Lavras, v.8, n.2:18-27, 2002.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Piracicaba: FEALQ,495 p.2005.

MEDEIROS, ACS. Armazenamento de sementes de espécies florestais nativas. Colombo: Embrapa Florestas,24 p. (Documentos, 66).2001.

MELO, MFF.,VARELA, VP. Aspectos morfológicos de frutos, sementes, germinação e plântulas de duas espécies florestais da amazônia. I. Dinizia excelsa Ducke(Angelim pedra). II Cedrelinga catenaeformis Ducke (Cedrorana) .leguminosae: mimosoideae. Revista Brasileira de Sementes, Brasília , 28 (1):.54-62.2006.

MENEZES, VO., PEDROSO, DC., MUNIZ, MFB., BELLÉ, R., BLUME, E.,GARCIA, DC. Envelhecimento acelerado em sementes de ZinniaelegansJacq. colhidas em diferentes épocas. Revista Brasileira de Sementes, 30 ( 3): 039-047.2008.

NASCIMENTO, IL., ALVES, EU., BRUNO, RLA., GONÇALVES, EP., COLARES, PNQ.,MEDEIROS, MS. Superação da dormência em sementes de faveira (Parkia platycephala Benth). Revista Árvore, Viçosa ,33 (1): 35-45. 2009.

OKUSANYA, O.T. Germination and growth of Celosia cristata L., under various light and temperature regimes. American Journal of Botany. 1980, P. 854-858.1980.

OLIVEIRA, AKM.,SOUZA, JS., CARVALHO, JM.B.,SOUZA, SA. Germinação de sementes de pau-de-espeto (Casearia gossypiosperma) em diferentes temperaturas. Floresta, Curitiba, PR, v. 45, n. 1: 97 -106, 2015.

PEREIRA, FECB., GUIMARAES, IO., TORRES, S. B., BENEDITO, CP.. Superação de dormência em sementes de Pithecellobium Dulce (Roxb.) Benth. v. 36 (1): 165-170. 2015.

PEREIRA, MD., MARTINS FILHO, S.,LAVIOLA, BG. Envelhecimento acelerado em sementes de pinhão-manso. Pesquisa Agropecuária Tropical, 42 ( 1): 119-123.2012.

PINTO, CS.,OLIVEIRA, MG.,LAVEZO, A., BRAGA, L F. Teste de condutividade elétrica para avaliação da qualidade fisiológica de sementes de Parkia pendula (Will.)Benth. exWalp. (Angelim saia). I SEMINÁRIO DE BIODIVERSIDADE E AGROECOSSISTEMAS AMAZÔNICOS. Alta Floresta-MT, 2013.

Popinigis, F. Fisiologia da semente. Brasília: AGIPLAN, 289p.1985.

RAMOS, M BP.,VARELA, VP. Efeito da temperatura e do substrato sobre a germinação de sementes de visgueiro do igapó (Parkia discolor Benth) Leguminosae, Mimosoideae. Revista de Ciências Agrárias, n. 39:123-133, 2003.

RAVEN, PH., EVERT, RF., EICHHORN, SE.Biologia Vegetal, 5a.ed. Coord. Trad. J. E. Kraus. Editora Guanabara Koogan, Rio de Janeiro.738 p. 1996.

REBOUÇAS, A. C. M. N.; MATOS, V. P.; FERREIRA, R. L. C.; SENA, L. H. M.; SALES, A. G.. F. A.; FERREIRA, E. G. B. S. Métodos para superação de dormência de sementes de quixabeira (Sideroxylon obtusifolium (Roem. &Schult.) T.D. Penn.). Ciência Florestal, Santa Maria, v. 22, n. 1, p. 183-192, 2012

ROSA, FC., REINIGUER, LRS., GOLLE, DP., MUNIZ, MFB., CURTI, AR. Superação da dormência e germinação in vitro de sementes de bracatinga (Mimosa scabrella Bentham). Semina: Ciências Agrárias, Londrina, 33 (3): 1021-1026. 2012.

SANTOS, HM.,SANTOS, GA. Superação de dormência em sementes de Enterolobium contortisiliquum (Vell.) Morong. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer - Goiânia, vol.6, n.10:1. 2010http://www.conhecer.org.br/ 2015.

SANTOS, SRG., CESAR DE PAULA, R. Teste de envelhecimento acelerado para avaliaçãodo vigor de lotes de sementes de Sebastiania commersoniana (Baill.) Smith &Downs (Branquilho) – Euphorbiaceae. Revista do Instituto Florestal, 19 (1): 1-12.2007.

SANTOS, SRG. Qualidade fisiológica e armazenamento de sementes de Sebastiania commersoniana (Baill.) Smith & Downs. 95f. Tese (Doutorado em Agronomia – Produção Vegetal) – Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, 2004.

SANTOS, DL., SUGAHARA, VY., TAKAKI, M. Efeitos da luz e da temperatura na germinação de sementes de Tabebuia serratifolia Vahl) Nich, Tabebuia chrysotricha (Mart. Ex DC.) Standl e Tabebuia roseo-alba (Ridl) Sand – Bignoniaceae. Ciência Florestal, Santa Maria, v.15, n.1:87-92. 2005.

SILVA , LW.,COELHO, MFB.,MAIA, SSS.,SILVA, R C P., CÂNDIDO, W S., SILVA, A C. Armazenamento e métodos para a superação da dormência de sementes de mulungu. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 34, n. 1:171-178, 2013.

SCALON, SPQ., ALVARENGA, AA.,DAVIDE, AC. Influência do substrato, temperatura, umidade e armazenamento sobre a germinação de sementes de paupereira (Platycyamus regnelli Benth). Revista Brasileira de Sementes, Brasília, v. 15, n.1:143-146, 1993.

TILLMANN, M. A. Análisis de semillas. In: BAUDET, L.; PESKE, S. Semillas: Ciencia y Tecnología. Pelotas: Universidade Federal de Pelotas: 101-158. 2005.

VALENTINI, S R T.,PIÑA-RODRIGUES, FCM. Aplicação do teste de vigor em sementes. IF Série Registros, São Paulo, 14: 75-84.1995.

VIEIRA, RD.,KRZYZANOWSKI, FC. Teste de condutividade elétrica. In: KRZYZANOWSKI, F.C.; VIEIRA, R.D.; FRANÇA-NETO, J.B. (Ed.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: Abrates,.cap.4:1-26. 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.